Como cuidar de orquídeas

Como cuidar de orquídeas

Você ganhou ou comprou uma orquídea e não sabe como mantê-la linda e saudável? A Mel Flores preparou dicas infalíveis para que você tenha sucesso no manejo deste tipo de flor.

Ao contrário do que muita gente imagina, as orquídeas são consideradas uma das flores mais evoluídas do mundo, e assim o são justamente pela sua grande capacidade de adaptação a diversos ambientes. São encontradas em todo o planeta, com exceção da Antártica devido às baixas temperaturas.

Apesar de sua boa capacidade de adaptação, infelizmente as orquídeas carregam a fama de uma planta de difícil cultivo, e isso se deve principalmente ao desconhecimento das pessoas quanto aos cuidados que a planta requer. Decidimos então preparar uma lista com as principais recomendações para que sua orquídea tenha vida longa.

Orquideas coloridas

Escolha o ambiente ideal

A luminosidade é um dos principais fatores que influenciam no desenvolvimento das orquídeas. Em geral, elas preferem ambientes em meia-sombra, ou seja, não devem ser expostas a céu aberto e nem devem ficar em locais escuros, fechados. Em seu habitat natural, as orquídeas geralmente são encontradas debaixo de copas de árvores, e em orquidários e grandes plantações elas são cultivadas sob sombrites ou ripados, que são ambientes que simulam bem o habitat natural.

Para quem mora em apartamento ou quer cuidar de orquídeas em um escritório, uma boa opção é deixar o vaso em varandas e sacadas, ou então em locais próximos a janelas. Prefira sempre áreas onde bate apenas o sol da manhã, mas tenha atenção para que a planta não fique exposta diretamente ao sol.

Também é muito importante a escolha do vaso. Prefira aqueles de barro, pois eles são mais arejados e drenam bem a água. Caso utilize vasos de plástico faça furos na base e na lateral.

Habitat natural

Observe as folhas

Agora que você já sabe como escolher um local ideal para as orquídeas, você deve observar se a planta realmente se adaptou ao ambiente escolhido. Fique atento à cor e ao formato das folhas. Quando amareladas é sinal de que há exposição excessiva à claridade, e quando escuras e alongadas é sinal de falta de luminosidade. Caso identifique algum destes problemas mova o vaso até encontrar um lugar propício ao desenvolvimento da planta.

 

Regue no momento correto

A maneira mais fácil de matar uma orquídea é regando-a demais. Fazendo isso, suas raízes ficam sem oxigênio e morrem, e os fungos se proliferam de forma descontrolada. Há plantadores que orientam a rega a cada 2 ou 3 dias, mas essa frequência depende muito do ambiente e do clima onde a orquídea se encontra, portanto, não siga à risca este tipo de regra. O ideal é verificar a cada 2 dias como está umidade no substrato, enfiando o dedo levemente no vaso. Caso esteja úmido, não regue, espere até secar. Tenha em mente que o excesso de água é mais prejudicial do que a falta dela. Ao regar, jogue água até que o vaso comece a escorrer por baixo. Faça isso preferencialmente no início da manhã. Regar a orquídea a noite deixa as folhas e raízes molhadas por muito tempo, e isso pode ser prejudicial à planta.

 

Fique atento ao substrato

Orquídeas saudáveis exigem um bom substrato – compostos feitos a partir de fibra de coco, casca de pinus e carvão vegetal. Ele ajuda a reter uma certa umidade, facilita a aeração das raízes e fornece nutrientes a planta.  Você pode comprar substrato em floriculturas ou lojas de jardinagem, ou então pela internet. (https://www.plantei.com.br/substratos). Ao menos uma vez por mês complete o vaso com substrato novo, e a cada 18 meses o substitua completamente.

Substrato orquídeas

 

Adube a orquídea

Infelizmente o substrato não consegue fornecer todos os nutrientes que a orquídea precisa, e é por isso que recomendamos a adubação, que pode ser orgânica ou química.

Na adubação orgânica geralmente se utiliza o Bokashi, um farelo que é colocado na borda do vaso e que ao se regar a orquídea libera nutrientes para a planta. A aplicação recomendada é de uma colher de chá uma vez ao mês. Você encontra o bokashi em floriculturas ou na internet. Também é possível produzi-lo em casa. Outro produto muito utilizado e que ajuda bastante principalmente na floração é a canela em pó, aquela mesmo que se compra em supermercados. Ela tem propriedades antissépticas e impede eventuais infecções. Além do Bokashi também se utiliza torta de mamona, farinha de osso e farinha de peixe. A aplicação desses adubos segue a mesma periodicidade do Bokashi.

Na adubação química, que é mais simples do que a orgânica e que funciona perfeitamente, o produto mais utilizado é o NPK-20-20-20, que é um preparado a base de nitrogênio, fósforo e potássio. É vendido em pó, e deve ser diluído conforme a orientação do fabricante. Tenha muita atenção com as recomendações do produtor, pois aplicar o fertilizante em excesso pode ser fatal para a sua orquídea. Em geral a diluição é de uma colher de café para um litro de água. Recomenda-se aplicar uma vez por semana, borrifando-se a mistura no substrato e nas folhas, pois as orquídeas, assim como outras flores, são capazes de absorver nutrientes tanto pelas raízes quanto pelas folhas. O NPK-20-20-20 é encontrado com facilidade em floriculturas e na internet.

Esclarecimentos adicionais

Agora que você já sabe como cuidar de orquídeas, é natural que surjam outras dúvidas, como o tempo de vida das orquídeas, o tempo de floração, entre outras. Preparamos um resumo com os questionamentos mais comuns.

 

  • Quanto tempo vive uma orquídea?

Não há uma resposta exata para esta pergunta. Orquídeas podem viver meses, anos ou décadas. Isso vai depender de uma série de fatores, como o ambiente, o clima, os cuidados e também com a saúde da própria planta. Além disso, há que se considerar também qual a espécie da orquídea. A Phalaenopsis, por exemplo, costuma ser mantida por colecionadores por vários anos.

 

  • Quanto tempo dura a floração?

A floração das orquídeas é bastante variada, e depende muito da espécie. A Phalaenopsis, que é a espécie mais encontrada em floriculturas, feiras e supermercados, tem um período de floração que dura de 60 a 90 dias. Caso a floração de sua orquídea Phalaenopsis não dure esse período é sinal de que algo não está correto. Há espécies, no entanto, como as Coryanthes, cuja floração não dura mais do que 72 horas.

 

  • Quantas vezes a orquídea floresce por ano?

A maior parte das orquídeas floresce uma única vez por ano. Além disso, hastes que já deram flores geralmente não voltam a florescer após floração original. Há espécies, no entanto, entre elas a Phalaenopsis, que podem ter mais de uma floração por haste.

 

Fontes e demais informações relevantes

http://blog.giulianaflores.com.br/jardinagem/dicas-sobre-como-cuidar-de-orquideas/

http://www.vamosreceber.com.br/como-manter-as-orquideas-apos-a-floracao/

http://www.orquideasnoape.com.br/

http://www.beautifulorchids.com/index.html

Publicado em 16-04-2017 by Mel Flores Conservação de flores 0 849

Quero deixar um comentárioQuero responder

Você precisa estar logado para comentar.

No products

To be determined Shipping
R$ 0,00 Total

Check out